5 Tradições De Casamento Que Te Vão Deixar Chocado!!!

Se hoje as tradições de casamento são apenas uma chuva de arroz e a dança dos noivos, tempos houve em que as tradições eram de ficar horrorizado.

Ao redor do mundo as tradições variam e se alguns vão pensar que estamos a perseguir a Rússia, a verdade é que este país tinha tradições muito estranhas.

Chicote na noite de núpcias

Na região hoje conhecida como Bielorrússia, a tradição resumia-se no noivo levar uma valente surra antes da noite de núpcias. O padrinho do noivo acompanhava o casal até ao quarto e quando estes já estavam deitados, despidos, era com um chicote que o padrinho dava uma sova ao noivo. Esta pancadaria era acompanhada com gritos do género “Olhem um para o outro, beijem-se, abracem-se”…

O escravo

Os povos antigos do nordeste da Rússia, também eram os escravos, literalmente! Quando o homem encontrava uma rapariga com quem quisesse casar, passava a trabalhar como escravo para a família dela. Dependia se gostavam do seu trabalho, o futuro casamento e, dada a permissão, o noivo tinha que encontrar a noiva e deixá-la nua.

Vê também: 13 Casais Que Recriaram Fotos Antigas!!!

Antes deste jogo do apanha, a noiva era vestido pelas amigas com muita roupa e faixas enroladas. Quando o noivo encontrava a noiva, tinha que a despir com muita rapidez porque a tarefa das amigas era bater no homem na tentativa de o impedir de despir a rapariga. Quando a tarefa era bem sucedida, a noiva convidava então o noivo para descansar da porrada que levou, na sua cama.

Outra vez o chicote

E outra vez na Rússia, no começo do século XIX, as amigas do noivo faziam uma avaliação à noiva completamente despida, para dar o seu aval. Se o casamento se realizasse, havia uma grande festa, com muita comida e bebida mas os noivos não podiam comer absolutamente nada. Enquanto isso, um coro de crianças cantava músicas com letras completamente obscenas.

O noivo tinha que esconder um chicote numa das botas e na outra uma bugigangas eera a escolha da bota, por parte da noiva, que ia determinar a sua sorte no casamento. Se ela escolhesse a bota das bugigangas tinha direito, não só a elas, como a um casamento feliz. Se a escolha fosse a da bota com um chicote, era um aviso de que podia ser chicoteada, durante o casamento, sempre que o marido achasse necessário.

Vê também: Esta É A Nova Tendência De Bouquet Para Os Casamentos!!

O ritual do copo

Mas não é só na Rússia… Na região da Etiópia o casal tinha um chamado “Prova do copo”. Depois de passarem a noite juntos, o marido tinha que se apresentar perante os vizinhos e entregar um copo de vinho ao pai da noiva. Se o marido estivesse satisfeito com a noiva, convidava o pai dela para partilharem a taça de vinho, se derramasse o vinho, era o sinal de que a noiva não o tinha agradado e assim terminava o casamento.

Gatos

Outra regra usada antigamente nos Países Baixos era que as pessoas que não gostavam de gatos não tinham o direito da casar com alguém bonito.